Um dos maiores desafios da equipe de Recursos Humanos é criar uma política de benefícios capaz de atrair e reter os melhores talentos para sua empresa.

Para te ajudar na missão de montar uma estratégia competitiva, nesse artigo iremos esclarecer as diferenças entre os dois benefícios mais populares, o vale-refeição e o vale-alimentação.

 

Quais as vantagens para a empresa?

É importante lembrar que os dois benefícios fazem parte do PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador) e funcionam por meio de incentivo – ou seja, *não são obrigatórios por lei, mas garantem inúmeras vantagens às empresas e aos trabalhadores.

Além de entregar mais qualidade de vida e aumentar a produtividade dos colaboradores, a empresa que aderir ao programa tem direito a isenção de encargos sociais, no caso, o FGTS e INSS.

*É considerado obrigatório, quando o contrato de trabalho determina essa obrigação, ou em casos de convenção coletiva.

 

Vale-Alimentação

O vale-alimentação, também conhecido como VA, tem o propósito de ser usado em mercados, mercearias, açougue, hortifrútis e estabelecimentos comerciais do tipo. Não sendo aceito em estabelecimentos que vendem comidas prontas, como restaurantes.

Esse formato é indicado para aqueles que pensam em economizar e buscam levar marmitas e fazer refeições na própria empresa. Sua finalidade é proporcionar ao colaborador meios para realizar compras do mês e garantir alimentos para toda a família.

 

Vale-Refeição

Já o vale-refeição, conhecido como VR, é designado para estabelecimentos que ofereçam refeições prontas como padarias, restaurantes, praças de alimentação entre outros.

Ele proporciona total liberdade ao empregado na hora de escolher a opção mais conveniente para se alimentar, além de oferecer meios para que ele possa realizar suas refeições de maneira prática.

 

Como escolher o melhor benefício?

Uma dúvida frequente dos gestores é na escolha entre os dois benefícios, o melhor caminho a seguir é analisar a estrutura da empresa e entender as necessidades do funcionário. Afinal, não existe opção melhor que a outra e sim a que se adequa melhor à rotina do colaborador.

Se a empresa não possui refeitório em sua estrutura, o ideal é que o benefício oferecido seja o vale-refeição. Agora se a empresa possui um ambiente para refeições e o intervalo de refeição é mais curto, o vale-alimentação já se encaixa melhor nessa realidade.

Uma outra possibilidade é oferecer o cartão VR+VA uma opção versátil que está entre os produtos PAT. É uma opção que funciona tanto como refeição como alimentação, sendo aceita em estabelecimentos credenciados.

 

Conclusão

Apesar de parecidos, os benefícios possuem diferenças significativas que devem ser consideradas na hora de serem implantadas na política de benefícios. Além de considerar a estrutura da empresa também é importante entender as necessidades de cada colaborador para que o benefício continue atrativo.

A JRB&B possui experiência de mais de 25 anos em consultoria na gestão de benefícios e pode tornar esse processo ainda mais fácil. Faça já sua cotação conosco!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.